Buscar
  • Pedro Henrique Pandolfo

Tradução Juramentada e Apostilamento de Documentos.

Atualizado: 20 de Nov de 2019

Ciao! Após reunir todos os documentos e retificar as variações e erros que por ventura possam surgir, conforme explicamos nos posts anteriores chegou a hora de traduzi-los para o Italiano, e em seguida apostilar os mesmos, vamos entender como se dão esses passos?


TRADUÇÃO JURAMENTADA


 Para aqueles que irão realizar o processo de Cidadania diretamente no Brasil, junto aos Consulados, não se faz necessária a tradução de documentos para o idioma Italiano. Este é um procedimento necessário somente para aqueles que irão requerer a Dupla cidadania diretamente na Itália.

 Tecnicamente pode ser feita de maneira SIMPLES, isto é, por pessoas que tenham o pleno domínio do idioma Italiano mas que não necessariamente tenham certificação para exercer esta função de maneira profissional. Os próprios Patronatos, estabelecimentos reconhecidos pelo Governo Italiano e que prestam serviços a cidadãos Italianos auxiliam na tradução de documentos, de forma simples e mais barata.

 Já a tradução JURAMENTADA, é efetuada por profissionais certificados e devidamente habilitados para esta função, tendo inclusive registro na junta comercial da sua circunscrição estadual. Este profissional geralmente encontra-se elencado entre os indicados nos sites de cada Consulado e constituem por si só, uma garantia de serviço bem executado. Este profissional costuma cobrar seus serviços por "lauda", que nada mais é que um conjunto de 1400 caracteres, inclusos os espaços. Assim sendo quanto mais "laudas" um documento possuir, mais caro ele irá custar. No estado de Santa Catarina, por exemplo, o preço da "lauda" é regulamentado pela junta comercial, e não passa dos R$ 50,00. 

 O profissional que efetua a tradução não tem qualquer poder para corrigir inconsistências em certidões diretamente na tradução. Tal ação poderia por tudo a perder, no caso de o Oficial perceber este tipo de dissonância entre o documento em Português e o traduzido para o Italiano, uma vez que induzir o mesmo ao erro é crime na Itália, passível de severas punições ao requerente. Portanto jamais pense em recorrer a este expediente, antes de levar seus documentos ao tradutor, retifique! 

 A tradução juramentada é entregue com papel timbrado do Tradutor Público e tem de ser feita a partir de um documento em papel, com certeza este tipo de tradução lhe dará uma tranquilidade a mais no seu processo de Cidadania.


Dica da Dueto: Somente os documentos Italianos estão dispensados da necessidade de tradução, todos os demais, inclusive a CNN, precisam ser traduzidos!


APOSTILAMENTO: CONVENÇÃO DE HAIA


 Uma vez tendo todos os documentos retificados e traduzidos chegou a hora de Apostilar, segundo a Convenção de Haia. Para melhor entendê-la, assim como os seus benefícios, vamos voltar um pouco no tempo!

 Até 14 de Agosto de 2016, todos aqueles que desejavam ir à Itália requerer a Cidadania, após traduzir documentos tinham necessariamente que encarar um árduo processo de agendamento de legalização destes documentos junto ao Consulado responsável pela sua região. Para que se tenha uma ideia, em determinados dias da semana abriam-se menos de uma dezena de vagas, sempre exatamente a meia noite no horário de Roma, para um mês adiante. Então neste momento, centenas de pessoas disputavam contemporaneamente o agendamento, online, pela internet. Tal processo tornava-se extremamente desgastante.


 Para a nossa alegria, o Brasil assinou, há alguns anos, um pacto com outros países (Convenção de Haia), dentre eles a Itália, que visa reduzir a burocracia para que os documentos emitidos no Brasil tenham validade legal nestes outros países. Apesar do Brasil fazer parte da Convenção de Haia, as novas regras não foram aplicadas até 14 de Agosto de 2016. Com as novas regras deste decreto em vigor, a etapa de legalização de documentos para processos de cidadania italiana no Brasil e na Itália foi abolida e, em substituição, para que os documentos tenham validade no exterior, o apostilamento dos documentos se torna uma etapa necessária. Os requerentes que iniciarem o processo de cidadania italiana pelo Brasil e pela Itália não dependerão mais dos consulados italianos para legalizar os documentos do processo. Os documentos, agora, deverão ser entregues em um cartório habilitado para que sejam apostilados. O cartório, no ato da entrega, informará uma data para que os documentos sejam retirados devidamente apostilados. Os requerentes que decidirem requerer o reconhecimento da cidadania italiana na Itália, portanto, não precisarão mais depender do consulado italiano em nenhuma parte do processo.

 Diferentemente do processo de legalização dos documentos para cidadania italiana, as traduções juramentadas também deverão ser apostiladas juntamente com os demais documentos originais. Os preços para o apostilamento variam de estado a estado.


  • Dica da Dueto: Antes de apostilar as traduções para o Italiano, reconheça a firma do tradutor juramentado!

VENCIDA A PRIMEIRA ETAPA!!!


 Como podemos perceber pessoal, praticamente termina aqui, a etapa com os documentos em solo Brasileiro, daqui em diante, todos os passos referentes a documentação já foram trilhados e começa propriamente dito, o planejamento para voar em direção ao sonho tão acalentado. Não se esqueça, o planejamento é o Pai da Sorte!!! Se você emitiu todos os documentos originais em INTEIRO TEOR, retificou os erros e variações relevantes, traduziu seus documentos junto a um tradutor referenciado e credenciado, apostilando seus documentos e traduções, você acaba de se aproximar ainda mais do seu objetivo! No próximo post, daremos dicas valiosas para os preparativos finais antes da viagem!


Um abraço ed arrivederci!!!

10 visualizações
CONTATO

Via Guido Reni 101 - CAP 10136

Torino, Piemonte - Itália

​​

Tel / WhatsApp: +39 351-996.5090

duetobuscadedocumentos@gmail.com

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone

© 2019 por Pedro Pandolfo.

Nome *

Email *

Assunto

Mensagem